Trata-se da culminância de um trabalho desenvolvido desde 2007, data em que completou-se 20 anos do ocorrido, em parceria com o ¿por quá? grupo de dança, que resultou em três produtos artisticos: uma performance realizada em 2007 em um dos locais contaminados, o lote na Rua 57, Nº60 na região central de Goiânia; o curta-metragem Rua 57, Nº60, Centro produzido em 2011, com direção de Michael Valim e o álbum homônimo ao espetáculo lançado em 2015.

O espetáculo Rua 57, Nº60 apresenta uma reflexão sonora e um tributo às vitimas do acidente radioativo acontecido na cidade de Goiânia, Goiás, Brasil, no ano de 1987, com o elemento radioativo Césio 137. 

 

 
Captura de Tela 2014-04-25 às 15.14.22.png

O espetáculo Som de Sucata, apresentado pelo grupo Vida Seca, é uma experiência musical inusitada e questionadora. Com a sonoridade surpreendente de seus instrumentos feitos com materiais reutilizados do lixo e da sucata, o espetáculo diverte e ao mesmo tempo instiga o público sobre os problemas sociais e ambientais enfren- tados por nossa sociedade. 

frase-1-espetaculo.png

Com muita irreverência e interações com a platéia, Som de Sucata é uma experiência singular, que viaja pelos ritmos da música popular do mundo chegando aos sons da contemporaneidade, onde o som da urbanidade, dos lixões, dos ferros velhos, daqui- lo que descartamos e esquecemos, ganha nova vida, vida seca.